3 comentários:
De Leunam a 24 de Março de 2020
Pois pois!
Há por aí muito cãozinho a viver melhor que muito boa gente que se mata a trabalhar para poder comer, ao menos, uma refeição de garfo por dia.
São uns privilegiados estes bichinhos!
Têm comida gulosa posta no prato a tempo e horas, a qual agora se apelida de "Gourmet" que é um termo mais fino; comer restos de comida, isso nem pensar.
Tomam belos banhos periódicos, dados por mãos carinhosas, usando finos e perfumados sabões cuja designação genérica o léxico português absorveu, sem pestanejar: os "Shampoos".
No Inverno vestem lindos trajos de cores berrantes e já há quem lhes calce meias de lã quando saem à rua; não se dê o caso de se constiparem ao pisar as pedras frias da calçada com as patinhas nuas que a mãe cadela lhes deu.
Mas se derem um espirro que seja, logo a dona lhes garante assistência médica e medicamentosa numa clínica especializada onde tem ficha e na qual consta o seu historial de saúde completo.
Se durante esses passeios diários acontece sentirem vontade de se aliviar ali no passeio, não se acanham e diante de toda a gente, zás!
Não faz mal; a dona apanha carinhosamente o que caiu no chão mas esquece-se sempre de limpar o que lá ficou agarrado às pedras; isso é uma oferta para untar as solas dos meus sapatos.
Muito obrigado, meus amigos!
Nos tempos livres divertem-se com muitos brinquedos que a dona lhes ofereceu nos dias dos seus aniversários e eles, educadamente retribuem lambendo, com delicadeza, a sua dona onde ela deixar, já se vê!.
Enfim: uma vida de cão!
De [s.n.] a 25 de Março de 2020
Quem se mata a trabalhar e não ganha para comer, ao menos, uma refeição de garfo por dia é porque está a ser mal pago. Se calhar a dona do cãozinho é a esposa do patrão dele.
De Bic Laranja a 9 de Abril de 2020
Enfim!…

Comentar