De [s.n.] a 7 de Novembro de 2016
A perfeição como foi esculpida a cabeça, o perfil e o delinear do nariz impecáveis, o pormenor da franja e o resto do cabelo graciosíssimos, o pescoço, a gola, o botão visível que fecha a capa(?) sobre os ombros, tudo nesta cabeça teve um acabamento assombroso. Que aliás se estende ao próprio Monumento dos Descobrimentos que, ele próprio, é uma obra de arte grandiosa e belíssima. Este monumento foi obra de um génio (ou mais do que um) e ficará para a História como tal. E será visitado e apreciado por multidões sucessivas pelos séculos vindouros. Dá gosto passar por lá e parar por momentos para observar aquela maravilha. É exactamente o que eu faço quando me desloco ao C.C.B. e tento arranjar sempre um tempito para dar uma boa olhadela ao Monumento.
Maria
De Bic Laranja a 9 de Novembro de 2016
Imagino se ainda há escultores do género por cá. A haver terão de mendigar para viver. Não se valoriza valoriza a estatuária figurativa. Nem se deve ensiná-la nas Belas Artes; para figurar quem? Os heróis da História envergonham; os do presente são surreais...
O Centro Cavacal de Belém é outro paradigma. Ou o mesmo... Ante os Jerónimos...
Cumpts.
De [s.n.] a 9 de Novembro de 2016
É exactamente como diz, sem tirar nem pôr.
Maria
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.