11 comentários:
De [s.n.] a 14 de Dezembro de 2016
Como concordará o "livro" do Saraiva não é um tratado de moral, nem um exemplo da literatura portuguesa do séc. XXI.
Tem o interesse que lhe dedicam e servirá para e onde se ajuste. Eu acho-o com interesse histórico nulo, pois que nem tem autor de créditos, nem conteúdos de mérito. Mas vai servindo nesta, como noutras, ocasião para corroer, insinuar, apoucar e até emporcalhar a coisa. Existem no mundo uns 'seres' que vivem muito apegados a uma certa necessidade fúnebre. Matar o outro que nos confronta ou simplesmente afronta, normalmente não conseguem o que consideram 'o lugar da sua dignidade'... nem retirar ao outro aquilo que por natureza lhe pertence
Coitados que não entendem que não é por 'sujar' o outro que limpamos a nódoa que colocamos no lugar de alma. Antes nos amarga a vida, azeda o mundo. Tive oportunidade de conhecer o Senhor de que aqui se fala e conheço minimamente a missão do pântano e curiosamente acho que se comprova que é um homem muito sábio... Basta fazer de morto e ser medianamente ignorantes e ergueremos os castelos que apressadamente derrubaremos, não vão eles fazer alguma sombra indesejável. Todos habitamos o lodo universal, mas alguns acham que não! O meu é temperado com Menta: é um bocado amaricado ma sempre alivia o mau cheiro das segundas/terças/quartas...sem banho. Chiça
Emanuel
De Bic Laranja a 14 de Dezembro de 2016
Hum! Banhos de lama com sabor a menta... Pois não dizem que fazem bem à pele?!... — Todavia eu prefiro água.
Espere por quinta-feira e livre-se disso.
Cumpts.
De [s.n.] a 14 de Dezembro de 2016
Sabe eu não falei de banhos de lamas nem de lamas com sabores... Esse é um jogo que não cabe no meu tabuleiro.
Apenas transformei o seu "juízo da lama" num universal com a idiossincrasia de salvaguardar que não me importo de partilhar lama mas sinto sempre necessidade de lhe acrescentar uma porca ou um parafuso para que não seja igual às demais...
Quanto a quinta... considerando que só trabalho de noite imagine o cheiro do lamaçal a esse hora... não consegue daí do seu paço
O mundo dos humanos está a tornar-se numa gigante Torre de Pisa. Será da lama... mas ainda mais da falta de prumo
M
De Bic Laranja a 14 de Dezembro de 2016
A bem dizer nem sei do que falou. Respondi-lhe como pude, olhe...
Estimo as melhoras.
De [s.n.] a 14 de Dezembro de 2016
Pois...
Acontece, muito, não saber o que se diz.
Acontece, ainda mais, não entender o que se ouve, ou juntar as 'frames'do que se vê
Frequentemente tendemos a não medir o que dizemos nem hipostasiamos os ouvidos onde chegará
Concluindo: dizemos cousas que nos enchem e ao nosso circulo menosprezando ou desonrando aqueles que podem ser tocados pelo eco, no círculo évidemment
Mesmo não me encontrando mais doente que...agradeço a estima
A
De Bic Laranja a 14 de Dezembro de 2016
As melhoras do Buda, então.
Cumpra.
De [s.n.] a 16 de Dezembro de 2016
Ouviu o Jorge Coelho dizer numa entrevista qualquer, a propósito do novo cargo do Guterres, há dois ou três dias, que "ele é a pessoa mais inteligente que eu conheci em toda a minha vida"(!!!???) e que ele tinha sido "um político competentíssimo"(!!!!???) e que não podiam ter escolhido melhor(???) candidato para presidente da ONU?
Ouço com cada uma que, em vez de duas, parecem três.
Maria
De Bic Laranja a 17 de Dezembro de 2016
Inteligente será. E habilidoso. Menos em contas...
Cumpts.
De [s.n.] a 17 de Dezembro de 2016
Habilidoso talvez, mas inteligente?! (e segundo J. Coelho, a pessoa mais inteligente que conheceu...), acha?, não sei não.
E quanto a ele considerar-se católico... sendo um socialista declarado, é algo paradoxal que não se coaduna. Só se pode adorar um só Deus. Convenhamos que esta sua dupla crença tem muito que se lhe diga. Não é possível obedecer a Deus e ao Diabo.
Maria

De Bic Laranja a 17 de Dezembro de 2016
A manha é uma forma de inteligência. É essa que o coelhão consegue reconhecer.
Coincidem a adorar o mesmo deus, depois.
Cumpts.
De [s.n.] a 18 de Dezembro de 2016
Ah!, só se for isso. Assim concordo. Que pestes.
Maria

Comentar