2 comentários:
De Joe Bernard a 18 de Dezembro de 2014
No tempo em que o meio de transporte mais económico e menos poluidor existia em Portugal.
De Bic Laranja a 18 de Dezembro de 2014
Sim. Durou até chegarem os subsídios europeus dos que fabricam automóveis aos mandaretes rodoviários que nos calharam na rifa. Há-de tornar cá à grande vitesse com os subsídios esmoleres dos que fabricam as mega-velozes locomotivas e a brita certificada que havemos de comprar. Então exultaremos pela divina modernidade e joelharemos ao deus ambiental.
Cumpts.

Comentar