10 comentários:
De Carlos Romão a 2 de Março de 2015
Tocou-me. Ouço jazz há décadas e esta é a versão menos solta - mais compenetrada, como diz - que ouvi do Take Five ». Diria que a contenção da interpretação é fruto da juventude dos músicos. Mesmo assim é brilhante.
De Bic Laranja a 2 de Março de 2015
Tão disciplinada(os) e saiu muito bem, não foi?
Cumpts. :)

Comentar