11 comentários:
De André Sousa a 26 de Fevereiro de 2019
Lindo!!

Quem não teve um... !
Era amarelo com duas riscas, uma preta e outra branca, parecia um canário...!

Alguém que me corrija, penso que foi nos anos 70 que a marca surgiu no mercado nacional!
Depois disso... ficou a palavra... como tantas outras "derivações" que hoje são "normais" no vocabulário!
(não que sejam correcto... diga-se!)

Obrigado por mais uma partilha!

Cumprimentos,
André Sousa

De André Sousa a 26 de Fevereiro de 2019
(não que seja correcto... diga-se!)

Assim sim!

Cumprimentos,
André Sousa
De Pedro Nogueira a 28 de Fevereiro de 2019
Também tive um Kispo, mas se bem me lembro, não era amarelo :)
Penso que era azul com duas riscas finas verticais num dos lados. Uma laranja e outra branca.
Sim, a marca foi criada na década de 70 por um Suíço que vivia em Portugal.
Uma entre tantas marcas que se tornaram sinónimo do produto que fabricam. X-Acto, StarMix, Tupperware, Xerox, Walkman…
É como conduzir à Fittipaldi, correr à Zatopec, pedalar à Joaquim Agostinho e nadar à Matt Spitz. Bolas, estou a ficar velho :))))))
Cumprimentos.
De Bic Laranja a 28 de Fevereiro de 2019
... Gillette...
Eu também.
Cumpts.
De Bic Laranja a 28 de Fevereiro de 2019
Havia uns tricolores, azuis, brancos e vermelhos, como a bandeira da França. Era muito vulgares.
Nunca tive nenhum.
Cumpts.
De Bic Laranja a 28 de Fevereiro de 2019
Eram...
De André Sousa a 1 de Março de 2019
Ui... era um "post" longo com "derivações"!

Na Terceira (Ilha) a "influência amaricana" marcou a população; quando vim para o "contenente" (há que ler com prenuncia!) havia muita coisa que... "se dizia" de forma diferente... sim, algo local, eu é que estava errado... diga-se; mas não deixou de marcar (e ainda continua) toda uma população, por muito pequena que seja, deixo exemplos:

- gama (pastilha elástica) = gum
- frizar (frigorífico) = freezer
- alvarozes (jardineiras) = overall´s
- snicars (sapatilhas) = sneackers
- leves (calças / jeans) = levi´s
- ambérga (hambúrguer) = hamburguer

Em termos de marcas... íamos ao "31" (31 baskin robbins) e todos os outros termos já mencionados.

A Gillette era uma clássico... mas acrescentava-se um "h" pelo meio... dava pelo nome de "gilhete"; e ainda havia o clássico "clipse" (ou clip).

As calças da altura (lá está... mais uma influência!) eram as Levi´s... mas ninguém associava à moda ou ao balúrdio que hoje em dia pedem por um par delas... rasgadas; eram calças de trabalho, que por acaso eram da Levi´s... escuras, quase pretas, cheias de goma que ia saindo aos poucos, grossas (bem grossas!) em modo "alvaróz" pois não precisava de cinto... e quando os buracos apareciam... um "joalheira" remendava (!) era o que havia... e havia sempre alguém que conseguia mais um par para a família!

Arrisco-me a dizer... bons tempos!

Cumprimentos,
André Sousa
De Bic Laranja a 1 de Março de 2019
As calças alembram-me a anedota do cigano:
(Vai de ler com entoação de Lelo, áái!)
Dizia o à mãe.
— Ái, mãî, ê quero umas calças lévis.
— Queres o quê-i?
— Umas calças lévis!
— Ãi! Mas perquêê? Essas que tens sã pesaadas?

Cumpts.

De [s.n.] a 3 de Março de 2019
Cigano alentejano, claro. Pelo sotaque era-o de certezinha:)
Maria
De Bic Laranja a 3 de Março de 2019
Aquele quê-i era mais nasalado: quê-în.

Mas era cigano alentejano, sim. Ãiii!
Cumpts.
De André Sousa a 3 de Março de 2019
Ahahah!
Lindo!
Meu cigano dum... !

Cumprimentos,
André Sousa

Comentar