6 comentários:
De Caravelle a 28 de Janeiro de 2017
Bom dia.

Que tal uma publicação a dar conta das novas alterações ao aborto ortográfico?

Cumprimentos
De Bic Laranja a 28 de Janeiro de 2017
Nenhum aborto é passível de alteração. Deita-se para o lixo e é tudo.
O que se propõe aí, nomeadamente a Academia das Sciencias, é a ortografia brasileira, com as consoantes dos brasileiros. Ah e mais o "c" de facto, por não sei que descargo de consciência.
Cumpts.
De Joe Bernard a 29 de Janeiro de 2017
Nem mais!
Lixo.
De [s.n.] a 30 de Janeiro de 2017
Praça linda de morrer. Mais bonita e perfeita esta dos anos cinquenta do que talvez a dos anos sessenta, após sofrer alterações nos pisos, nos passeios, no espaço central e nos arruamentos. A beleza dos passeios e o traçado da Avenida, além do pormenor desenhado no próprio espaço central (creio que em relva) e a harmonia de tudo o que se vê nestas duas fotos e fazendo uma comparação com a porcaria que esta Câmara tem feito em toda a Lisboa, até nos faz chorar de raiva.
Maria
De [s.n.] a 1 de Fevereiro de 2017
Esqueci-me de mencionar os edifícios e as moradias, que pelos anos sessenta ainda eram as originais, uma autêntica jóia no que à arquitectura dizia respeito. Esta Avenida era linda em todos os aspectos. É curioso ver-se que estavam nesta altura a começar a construir o separador da Avenida. Tal ter-se-á devido naturalmente ao aumento do tráfego rodoviário. Hoje esta Avbenida está cada vez pior. A democracia, além de ter introduzido no País tudo o que há mais horrendo política e socialmente, ainda começou a destruir - e continua - as nossas mais belas Avenidas, Ruas, Praças e Largos de Lisboa. Criminosos sem perdão.
Maria
De Bic Laranja a 1 de Fevereiro de 2017
Sim, tinha mais harmonia antes. O progresso trouxe o aumento de tráfego e as obras de «modernização» desfearam tudo, a parolice as demolições, e as negociatas o plastificado em estilo «vida saudável».
Nada a fazer.
Cumpts.

Comentar