2 comentários:
De ASeve a 10 de Novembro de 2016
Um exército não conseguiu deitar a mão a um homem (em solo português, note-se, não em solo desconhecido). Tristeza. Diria mesmo hilariante!

Agora foi o Piloto, da outra vez foi o Palito, que também se teve de entregar...dá que pensar —a cambada de incompetentes que recebe um balúrdio para nos "proteger".
De Bic Laranja a 14 de Novembro de 2016
A bandalheira é geral. Os guardas foram abatidos e acabaram mal. Mas se têm abatido o Pêro Dias não acabariam bem. Veja o caso do que matou o filho do cigano.
Depois, quem «recebe» balúrdios para nos proteger é o presidente da Caixa. Por acaso não temos lá o dinheirinho?
Cumpts,

Comentar