5 comentários:
De Mandarinia a 22 de Dezembro de 2016
Uma pena não terem chumbado aquilo que fez no Chiado.
De Bic Laranja a 24 de Dezembro de 2016
Por cá não não lhe chumbam nada. Chumba antes ele tudo. Este torrão à beira-mar plantado é o seu olimpo.

Feliz Natal!
De [s.n.] a 23 de Dezembro de 2016
O Siza está protegido por pertencer ao sistema. Protecção que se estende a todas as profissões e aos artistas de todas as áreas da representação e da arte. Neste particular as obras principais e/ou de grande envergadura, por norma ser-lhe-ão entregues, a ele, Siza e a outros apaniguados. Já noutros países, designadamente Espanha em que o governo é outro, se no poder não estiver um ou vários partidos com uma ideologia equiparada à que governa Portugal ou seja, esquerda e extrema esquerda (que de resto está no poder desde o 25/4, travestindo-se do contrário), a coisa fia mais fino. Deve ter sido o que aconteceu com este projecto estranhíssimo apresentado por Siza para Alambra e recusado e que Siza diz ter sido "por motivos políticos". Se calhar até tem razão... E é estranhíssimo, mesmo para um leigo na matéria, pela total ausência de linhas majestosas que um monumento como aquele obrigatòriamente exigiria.

Na verdade, pelo que se vê na imagem, mais parece uma estrutura projectada para um hiper-mercado ou centro comercial...
Maria
De Joe Bernard a 23 de Dezembro de 2016
Na realidade, o que se vê +e o que parece... Contudo deve haver outras perspectivas para na realidade se ver o projecto.
De Bic Laranja a 24 de Dezembro de 2016
O Siza é um desses inúmeros artistas amesendados. Parece ir em simbiose; em boa verdade não passam todos de parasitas dum portugalinho sequestrado.

Mais imagens a acham-se lá para onde remete a do verbete em na premindo. Há umas bolinhas vermelhas no rodapé das que lá estão que podem ser também premidas para transitar manualmente por todas elas, cada uma mais jeitosa que a anterior. A predilecção do artista por paredes e paredes sem janelas deve ser o seu único rasgo...
Cuidado que o texto vai é em português mutilado.

Comentar