Domingo, 6 de Julho de 2014

No tempo da Aldeia das Açoteias

 Lembro-me desta imagem. Não sei se em cartazes de agências de viagens, mas recorda-me. No tempo em que o Algarve não era para todos.
 Foi empreendimento afamado. O Sporting, nos anos 80, fez os seus estágios de pré-campeonato anos a fio na aldeia olímpica deste empreendimento, onde dispunha dum ginásio e dum campo relvado. O cross das amendoeiras em flor corria-se no pinhal adjacente. Em redor pouco mais havia.
 A primeira pernoita da minha primeira incursão no Algarve foi num dos apartamentos, cuido que já contei a história...
 Nos alvores dos anos 90 tornei a andar por lá em aventuras juvenis e devaneios namoradeiros. Onde isso já vai!... -- Mas tocou-me o espírito do lugar. Há lugares assim, onde habita um genius loci. Sinto que ainda se acha pelo pinhal, quando lhe não calha cavalgar os ventos sobre a falésia. Mas noto-lhe de ano a ano os tombos no betão...
  ...
 Tudo isto decaíu. Hoje até o troço final da estrada das Açoteias que desemboca neste exacto ponto se avergonha; diz que é a Rua da Exposição Canina, veja-se lá a importância que certas coisas tomam...
 Talvez a moça se conserve.

Aldeia das Açoteias, Algarve (A. Pastor, 198...)
Aldeia das Açoteias, Algarve, 198...
Artur Pastor, in Arquivo Fotográfico da C.M.L.

(Redigido na noute de S. João de 2014.)

Escrito com Bic Laranja às 08:31
Verbete | comentar
13 comentários:
De ASeverino a 7 de Julho de 2014
Sendo esta foto dos anos pressupõe-se portanto que nos últimos trinta anos foi sempre a varrer...
De Bic Laranja a 21 de Julho de 2014
Trabalharam mais as moto-serras e as betoneiras que as vassouras. Mas é como diz, sim.
Cumpts.
De Clara Lacerda a 8 de Julho de 2014
A moça está bem conservada! Também me recordo bem desses tempos...
De Bic Laranja a 21 de Julho de 2014
Graças a Deus não se perdeu tudo.
Cumpts. :)
De dalantando a 8 de Julho de 2014
As pessoas como voçê devem ter tidos estes devaneios em 1143!
De Bic Laranja a 21 de Julho de 2014
Mais ano menos ano...
Cumpts.
De Luar a 8 de Julho de 2014
Estive lá com a minha mãe na inauguração do Aldeamento, era bem giro!
De Bic Laranja a 21 de Julho de 2014
Era. Mas deu-se o grande acidente nacional e diz que o empreiteiro deu à sola com a massa. Vai daí não se acabaou a Aldeia Olímpica e quem tinha dinheiro ali investido, contas feitas, conseguiu posse dum apartamento por um mesito ou dois em cada ano. Escolheram os meses de Verão, naturalmente, e como fora desses não havia ninguém à procura de alojamento, o dinheiro não entrava. E assim foi sempre a decair.
Cumpts.
De James a 21 de Junho de 2018
Hello,

Please can you help me ?

I want to know why Victor Palla designed the Aldeia do Açoteias in the 1960s.

Was this maybe the first tourist village ?

I do not understand why a mosque was built ?

Thankyou .. obrigado.

James.

De Bic Laranja a 21 de Junho de 2018
Hello James,
3rd question: It is not a mosque; It is (was) a disco.
1st & 2nd i do not know, but I'll try to find out.
Cheers.
De James a 21 de Junho de 2018
Olá

Thankyou for your email information.

Yesterday my wife and I did some more internet research. We are on holiday here from the UK.


So far we believe it was a group of late 1960 buildings (dome building, tall spire building, round small amphitheatre style performance (Fado maybe ?)stage, sculpture, swimming pool area and holiday homes) and was the first group of buildings that were the 'start' of the holiday village of Açoteias ?

Does this sound right to you too ?

My Portuguese language skills are not great but I do try.

I am guessing the whole area was not built on until this village arrived which probably looked really modern and exciting in the 1960s.

I also found an official document online that suggested it could be knocked down ? I hope not because it is of local historical interest as well as maybe national interest and is also a great practical and functional area.

I personally think it would be great if the local council could protect it and use it as an area of interest for locals and tourists. It is ‘where it all began’.

Victor Palla’s name appears but I am not sure if he was a designer or just photographer in the 1980s.

We found this and several other postcards that tourists could send home back in the 1960/1970s.

https://goo.gl/images/hiFe7p


Thank you and we are traveling home to the UK soon and from time to time if more information develops it would be fun to find out of any progress.

I am a concrete artist (early days) and I was reading about William Mitchell who was part of the concrete artist revelotion in the 1960s in the UK so this is why I am interested in this site of importance...I believe !

Obrigado.

James.



De Bic Laranja a 24 de Junho de 2018
Victor Palla (1922-2006) was an architect and an artist of many skills: photographer, writer, painter, sculptor, ceramist, graphic designer… He was indeed the architect who designed Aldeia das Açoteias along with Bento d'Almeida, his partner architect from 1947 to 1973.

Portugal was developing fast in the 60's and tourism in Algarve was developing even faster. Albufeira was a regular tourist destination since the 50's; Vilamoura was kicked from nothing by 1965. So was the Aldeia das Açoteias. Victor Palla and Bento d'Almeida were asked by SURFAL (Sociedade Urbanizadora da Praia da Falésia) for a project of a tourist complex in Praia da Falésia as a large scale development to reach in a sole architectural enterprise all the needs of a modern tourist (see the plans in pages 1319-1332). The project is from 1967-68 — a great architectural enterprise with several areas: residential, with studio apartments up to villas T3 and T4 — some with housekeeper or maid accommodation beside the kitchen; sports area, tennis courts, riding school; luxury and middle price hotels; administration services, chapel and religious services, post office, market, tea-room, an inn… By the cliffs the Falésia Hotel with more services: barbershop, supermarket, chemist, laundry and shops.

Only part was built: 1) the Aldeia das Açoteias as we know it, with its reception and the restaurant/disco, conference room, shops, and the picturesque houses so finely merged in the pinewoods that the only thing rising above the pine trees was the dome of the restaurant/disco (mosque); 2) the Aldeia do Mar by the cliffs (nowadays a separated undertaking called Aldeia da Falésia and once part of the original enterprise), which started in 1971 and was left unfinished for lack of funds due to the course of the revolution of 1974 (a true national disaster if I may say…) As I was told, by 1974-75 the administrators of the development ran away to Brazil with the money and the Aldeia das Açoteias project stopped. By then (1974-75) people who were buying houses from the blueprint and paying them in advance were offered full or partial ownership of what was built, as compensation to what they already had payed for. Obviously the partial ownership fell on summer months and the Aldeia das Açoteias got limited income thereafter with so few lodgings to rent on holiday season. Tourists used to go on holidays mainly from July to September.

By the late 80's the fading was noticeable. By 2012 it was like this…

As for the total area of Victor Palla's 1967 project, other developments were licensed over the years by the city council of Albufeira disregarding the original project. The pinewoods became more sparse by the year as the real estate mediators and the contractors grew money fat by the lots… Of course some of that "fat" flows to fund town elections and political parties; then building licenses flow back from city-hall to more projects and contract work…
— Can one devise why Aldeia das Açoteias has to be knocked down, even though it is one of the first (if not the first) village resort of the kind in Algarve?
No one pays attention to heritage unless it pays back the right (or left) wing way…

----
Victor Palla was perhaps an underrated artist back in his days and so has he been a forgotten one for many years after. Last year however he was remembered for his architecture work in Centro Cultural de Belém. Currently another exhibition of his photography book about Lisbon is being held at Lisbon Museum. I'm guessing this has to do somehow to the fact Victor Palla was married once to the current prime minister's mother. Just an idea… No matter the reason, may the recovery of Victor Palla's memory help to save the Aldeia das Açoteias.
Hopefully.

Cheers!
De [s.n.] a 2 de Julho de 2018
Olá

Thank you so much for all your information. That is really interesting. I am sorry I took so long but emails arrived in my spam folder. This is now fixed.

Is it to be knocked down ? That would be sad. I hope somebody can see a future for it somehow. The small amphitheatre is charming .. for entertainment .. Fado ?

I have a lot to read now. I look forward to this.

Obrigado obrigado.

James.

Comentar

Maio 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
21
23
25
26
27
29
30
31

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Tradicionalista (O)
Ultramar

arquivo

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

____