Terça-feira, 14 de Dezembro de 2021

Nótulas para uma antologia de volume zero

index.png

« Encontrava-me embrenhado nos problemas da Guerra do Biafra, passando por S. Tomé, semanalmente, centenas de jornalistas de todo o Mundo, quando recebi um telegrama anunciando-me que havia sido fixada residência na Ilha ao Dr. Mário Soares. Completamente alheado da política metropolitana, fiz tudo quanto em mim cabia para que a decisão fosse revogada. Vim a Lisboa e tive então o meu primeiro e único desentendimento com o Professor Salazar. Durante três longas horas defendi a tese de que o Dr. Mário Soares era uma pessoa extremamente simpática mas que no campo político não tinha qualquer relevância, que eu soubesse. O Professor Salazar respondia-me que quem estava enganado era eu pois o Dr. Mário Soares o que queria era ser Chefe. Interrogo-me hoje sobre a profecia do Professor Salazar.»

Cor. Silva Sebastião, Gov. de São Tomé e Príncipe 1963-1970, «A Fixação de residência em São Tomé do Dr. Mário Soares», in Paradela de Abreu (coord.) et al., Os Últimos Governadores do Império, Neptuno, Lisboa, 1994, p. 132.

biografia_ms_ficha.gif

« [...] O tal Soares aqui deu o espectáculo da sua mediocridade, da sua demagogia parva, e andou no meio da praticamente total abstenção dos portugueses, a fazer gestos vãos e gafes valentes, com alguma audiência da esquerda, e o necessário amparo oficial. Aí a imprensa apresenta a viagem como extraordinário êxito de um estadista... etc. etc. Seria necessário ler a daqui para ver como foi...»

Rio, 4.I.77. Carta do Professor Marcello Caetano ao Autor, in Joaquim Veríssimo Serrão, Correspondência com Marcello Caetano: 1974-80, 2.ª ed., Bertrand, Venda Nova, 1995, p. 73, XXXV.

« Sob o governo de Guterres [...] os cofres do estado abriram-se generosamente para a Fundação Mário Soares. Instalada num edifício camarário, recebia 7 500 contos anuais do governo para arrendar um gabinete a Soares (a que este tem direito como ex-presidente). O Ministério do Ambiente [sabemos quem era o ministro?] atribuiu-lhe 300 mil contos para uma nova sede; só o partido «Os Verdes» questionou a relação entre a Fundação Mário Soares e o meio ambiente. No final de 2001, através do ministro da Cultura, Augusto Santos Silva, recebeu 6 000 contos só para digitalizar os arquivos [umas jóias guardadas: documentos inéditos do G.O.L. dos anos 1910-34]. Durante cinco anos, Soares obteve do estado, para a fundação, 752 807 contos.
[...] Após dois mandatos, quase octogenária, Maria Barroso ficou dispensada da presidência da Cruz Vermelha pelo ministro da Defesa, Paulo Portas. Gerou-se polémica de alta densidade, como se o domicílio dos Soares fosse a nação inteira.»

J. Freire Antunes, Os Espanhóis e Portugal, 1.ª ed., Oficina do Livro, [Lisboa], 2003, 521, passim.



[Publicado originalmente com o título «Nótulas para uma antologia da malandragem» em 26 de Novembro do ano de 14 às 9 menos 21 da noite.]

Retratos do bom malandrão [autor duma obra escrita cujo volume zero é literalmente uma saborosa ironia] por cortesia da P.I.D.E.)

Escrito com Bic Laranja às 00:02
Verbete | comentar
16 comentários:
De joana a 27 de Novembro de 2014
Ainda recentemente recebeu 40 mil euros do amigo Costa da câmara de Lisboa!
"A cooperação entre a autarquia e a fundação remonta ao tempo de Jorge Sampaio à frente da capital. Todos os anos, a fundação recebe um donativo, ao abrigo da lei. Nos últimos dois anos, o valor tem sido igual: 40 mil euros. Recorde-se que Soares apoiou Costa nas primárias do PS".

Ler mais em: http :/ www.cmjornal.xl.pt /nacional/detalhe fundacao_de_mario_soares_recebe_40_mil_euros.html
De Bic Laranja a 27 de Novembro de 2014
É natural. O figurão acha-se com direito de pernada sobre o Portugalinho democrático que o pariu.
Cumpts.
De Joe Bernard a 3 de Dezembro de 2014
Nem mais!
De Bic Laranja a 8 de Dezembro de 2014
:)
Cumpts.
De Inspector Jaap a 27 de Novembro de 2014
O Estadista via longe, muito longe mesmo; agora vivemos no reino dos ceguinhos; só não vê quem não quer.
Cumpts
De Bic Laranja a 28 de Novembro de 2014
Ora já vê.
Cumpts.
De Real a 28 de Novembro de 2014
Não fora este senhor um chefe de avental mas atenção que não me refiro ao de cozinha.
De Bic Laranja a 29 de Novembro de 2014
Até nessa confraria é de baixo grau, segundo consta.
Cumpts.
De Figueiredo a 14 de Dezembro de 2021
O ex-Presidente da República e antigo Primeiro-Ministro, Mário Soares, para além de medíocre era um completo desconhecido para a maioria dos cidadãos Portugueses.

Recentemente num discurso proferido por Rui Rio, o próprio deu uma catanada valente ao referir-se a esse facto de tanto o sr. Soares como o sr. Cunhal não serem reconhecidos pelos Portugueses, no entanto, se perguntassem quem era o Dr. Sá Carneiro, toda a gente a sabia quem era.

O sr. Soares pertenceu à chamada falsa oposição surgida após o fim da 2ª Guerra Mundial (1939 - 1945), e foi um lacaio e idiota útil do regime da Inglaterra e da Agência Central de Inteligência (CIA) em Portugal, tendo feito muito mal à República e à democracia neste país.
De [s.n.] a 14 de Dezembro de 2021
Essa sobre Sá Carneiro é interessante: toda a gente o conhecia.
Não seria/será tanto assim, e em Lisboa talvez o encontrem no Areeiro ou ainda restem umas Sá Carneiro rua como graffiti para inglês ver.


De Bic Laranja a 14 de Dezembro de 2021
Cuido que foi menos do que isso. Um menino-bem, sortalhudo, fortuitamente apanhado numa esquina da História quando se passeava na vida, foi o que foi. Deu no que deu.
Cumpts.
De [s.n.] a 16 de Dezembro de 2021
Prineiro muitos parabéns por nos trazer estes imperdíveis extractos das memórias de portugueses de bem sobre a imprestável criatura Mário Soares.

Este vendedor de Pátrias foi tudo o que há de pior como político e como português a partir de 25/4/74 (este dia incluído). Nesse dia - apregoando a plenos pulmões o seu falso regime - este falsário caiu-nos em sorte num dia de extremo azar como governante da famigerada 'democracia', regime por ele próprio instituído e vomitado à exaustão a cada frase expelida para influenciar e comover o povo da sua 'dádiva milagrosa', com o fim exclusivo de destruir Portugal e a sua Gloriosa História - que a tivera havia mais de novecentos anos - e trair miseràvelmente o bom e crente povo português que confiou plenamente nos maiores traidores à Pátria que já existiram neste infeliz País, como desgraçadamente veio a acontecer com sobras.


Soares foi o principal destruidor do nosso País como Nação Soberana e Independente, mancomunado com outro velhaco da pior espécie, que foi primeiramente seu tutor no Colégio Moderno doutrinando-o no comunismo-sovietismo irreversìvelmente, depois durante toda a sua vida e já mesmo fora da governação e enquanto viveu continuou seu mentor e adorado braço direito, Álvaro Cunhal.

Mário Soares e Álvaro Cunhal - mais um bando de vendidos e oportunistas do mais baixo calibre, ao seu dispor - foram os maiores traidores à Pátria e criminosos morais de mais de um milhão de portugueses (Soares e Cunhal não foram a África assassinar portugueses inocentes e indefesos, mas a partir de Lisboa Soares ordenou a sua liquidação e caso não obedecessem às ordens dos terroristas-'libertadores' que os "atirassem ao mar" (ordem expressa do criminoso Mário Soares).

Portanto aqui têm: um País Soberano e Independente a caminho dos mil anos desde a sua Fundação, pereceu literalmente da noite para o dia em 25 de Abril de 1974. Honra aos Heróis de Portugal passados e presentes e que os traidores à Pátri e criminosos dos últimos 45 anos, onde quer que estejam, que sofram as consequências de tanto mal e sofrimento que causaram a este Povo Nobre e sofredor. Diz-se que Deus nosso Senhor, uma vez chegados à Sua presença, não perdoa aos grandes pecadores. Assim seja.
Maria
De Bic Laranja a 16 de Dezembro de 2021
E, bem! Fica tudo dito.
Obrigado!
De [s.n.] a 17 de Dezembro de 2021
'...dos últimos 45 anos..', mas passaram 47 anos quer dizer que 2 anos não foram tanto assim?
Como eram ateus nunca chegarão à presença de Deus e assim sendo os seus pecados são julgados pelas leis dos homens.

Cumpts.
De Bic Laranja a 17 de Dezembro de 2021
Nada invalida que cá se fazem, lá se pagam. Deus sabe.
De [s.n.] a 17 de Dezembro de 2021
Pois, é o mistério dos que se pagam lá.

Comentar

Maio 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Visitante



Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
Fugas do meu tinteiro
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente (pub)
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Tradicionalista (O)
Ultramar

arquivo

Maio 2022

Abril 2022

Março 2022

Fevereiro 2022

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

____