8 comentários:
De Zephyrus a 11 de Junho de 2015
Há uns anos li vários livros do Pierre Grimal. O autor explicava que a queda do Império se devia, em grande medida, à entrada de bárbaros, provenientes das Europa Central.

A insegurança aumentou e o comércio nas estradas do Império decaiu devido aos saques. Os bárbaros ocupavam terras agrícolas mas não viviam como os nativos já «romanizados» e «civilizados».

Com as tribos celtas e iberas que viviam na Península ou na Gália sucedeu o contrário. Mas os bárbaros da Europa Central não se integraram.

E o que sucede agora em toda a Europa com os imigrantes africanos ou do Médio Oriente? O que é?
De Bic Laranja a 11 de Junho de 2015
Peter Heather com pormenor em The Fall of the Roman Empire a queda do Império pela desarticulação causada pelos bárbaros. A sua gradual aculturação do séc. I ao IV por contacto com a civilização romana, a sua «inclusão», como se agora diz, nas estruturas romanas -- sobretudo militares minaram o império económica e polìticamente. As hordas bárbaras que o trespassaram desarticularam-no de todo e não deram hipótese de recuperação.
Havemos de constar com a revolução social da cidadania romana a todos os povos do império e posteriormente a cristianização, que favoreceram a confederação dos bárbaros de dentro e fora das fronteiras do império. Ficou tudo minado.
Do vazio dos escombros saiu uma Idade que os humanistas que o olharam da Renascença com os olhos do classicismo nem conseguiram dar nome.
Cumpts.
De Bic Laranja a 14 de Junho de 2015
... Conta com pormenor....

Comentar