Quarta-feira, 17 de Setembro de 2014

Portugal algures no séc. XX

Terra portuguesa com rua direita, calçada, ruas travessas, posto de telefone público e bomba de gasolina. Algures na primeira metade do séc. XX, é o que conjecturo.
 

Portugal (A.N.T.T., «O Século», s.d.)
Povoado, Portugal, s.d..
Fotografia, A.N.T.T., Fundo d' «O Século», Joshua Benoliel, ....

 

 

Adenda em 23/IX/14:
 O leitor Marques descobriu o lugar. É a Vila de Monforte, mais precisamente (segundo comentário anónimo que não sei se é o mesmo) a Rua do Visconde da Luz...

Escrito com Bic Laranja às 12:45
Verbete | comentar
25 comentários:
De [s.n.] a 17 de Setembro de 2014
E a limpeza, sempre a mesma limpeza quase imaculada na via pública, qualquer que fosse a estrada, rua ou avenida e isto por todo o Portugal.
Era essa impecabilidade, no caso em Lisboa, que levava os estrangeiros que nos visitavam a dizer, maravilhados, que "Lisboa é a cidade mais limpa da Europa".

Pois, era essa total limpeza nas ruas, praças e avenidas, a juntar à inteligente e correcta concepção arquitectónica e urbanística, que não é possível comparar nem de perto nem de longe com a balbúrdia camarária, concupiscência, promiscuidade, corrupção e muito principalmente a compadrice entre os pares, que tem sido a norma nos responsáveis desta área e, já agora, em todas as outras da governação, a somar à total falta de competência, ignorância bruta, desinteresse criminoso e até um ódio visceral, apanágio dos traidores à Pátria como todos eles são, pelo País e por um bem público que é comum a todos nós.
Maria
De Bic Laranja a 18 de Setembro de 2014
De feito o aprumo das nossas terras era notável. Nalguns casos ainda é. Lisboa é que não é exemplo há muito.
Mas, que terra é esta? Terá a imagem da Torre do Tombo que ver com o cuncurso da aldeia mais portuguesa de Portugal?
Talvez alguém dê pistas.
Cumpts.
De Afonso Loureiro a 18 de Setembro de 2014
A primeira ideia que me veio à cabeça foi a vila de Portel, que julgo ter um edifício de esquina com uma janela voltada para a rua principal. Mas não estou nada seguro de que seja de facto esta a localidade.
De Bic Laranja a 18 de Setembro de 2014
É uma hipótese. De toda a maneira não andaremos longe da província do Além-Tejo. O casario tem todo o aspecto de ser do Sul.
Cumpts.
De Afonso Loureiro a 18 de Setembro de 2014
E diz-me a minha colega alentejana que deve ser Baixo Alentejo, pela côr da calçada.

E será o sujeito que atravessa a rua um cauteleiro?
De Bic Laranja a 19 de Setembro de 2014
Tudo mistério. Havê-los-ia cauteleiros fardados na província?
Esta imagem sem legenda é um enigma.
Cumpts.
De Afonso Loureiro a 19 de Setembro de 2014
Garante-me a alentejana que os havia em Estremoz, fardados de casaca e chapéu. Mais modernamente só de chapéu.
De Bic Laranja a 21 de Setembro de 2014
Não espanta. As coisas tinham uma certa ordem e o aprumo fazia parte. Hoje é ver a polícia com farda em desalinho de cabeça descoberta e colete reflector encardido. Como imagem de autoridade até este cauteleiro arruma os matraquilhos da P.S.P. a um canto.
Cumpts.
De M.Martins a 21 de Setembro de 2014
Senhora Maria,a palavra (higiène) com o acordo Luso Brazileiro, cortaran-lhe das boas maneiras.É por éssa causa que a prosmicuidade esta-se a progredir nos meios ditos politicos!Já não tem vergonha de serem porcos;atè paréce que tem orgulho a mostrarem á luz do dia.Cumprimentos
De Bic Laranja a 23 de Setembro de 2014
O acordo é mais brasileiro que luso. Mas a porcaria que ele é suja mais os lusos que outrem.
Cumpts.
De José Henrique Soares a 19 de Setembro de 2014
Belíssima fotografia e interessante o desafio de tentar descobrir de que localidade se trata. Alentejo, quase de certeza e, parece-me a mim (sem qualquer certeza) mais Alto Alentejo do que do Baixo. Do lado esquerdo, a placa creio que indica Rua (ou Travessa) da Saúde. Tentei explorar esta pista, mas sem resultado. A datação da fotografia também constitui um desafio interessante. Cumprimentos
José Henrique Soares
De Bic Laranja a 19 de Setembro de 2014
Admitamos O Alto, o Baixo e o Riba-Tejo. O Algarve menos: as chaminés...
Também catei essa pista com o mesmo resultado.
Cumpts. :)
De dsf a 19 de Setembro de 2014
O posto público é - salvo erro - o nº 196
Deve haver um registo nos CTT. Bastará consultá-lo.
De Bic Laranja a 21 de Setembro de 2014
Seria uma pista, mas lê-se tão mal que nem sei...
Cumpts.
De [s.n.] a 22 de Setembro de 2014
O traçado urbanístico faz lembrar o da cidade de Estremoz, como sugere um leitor mais acima. Portalegre, talvez, mas ainda assim não creio.
Por outro lado, algumas cidades do Alto Alentejo, como Estremoz, têm a maioria dos passeios e mesmo alguns pavimentos, calcetados com pedacinhos de mármore branco e preto (imagine-se a maravilha e o requinte!, isto só em Portugal) formando desenhos algo semelhantes aos da Baixa Lisboeta. Se na altura em que esta foto foi tirada isto ainda não acontecia (anos 20/30, datação que sugiro dada a vestimenta e os chapéus e bonés usados pelos graúdos e miúdos, a rapariguinha incluída) talvez o facto se devesse a estar-se nas primeiras décadas do século XX e o calcetamento a mármore não incluísse esta zona da cidade (fora de portas?) ou eventualmente o mesmo ainda não estar concluído.

Mas é claro que posso estar completamente errada:)
Maria
De Bic Laranja a 23 de Setembro de 2014
Também me parece ser dos anos 29-30. Mais pela bomba de gasolina. E de Portalegre não andou longe...
Cumpts.
De Marques a 23 de Setembro de 2014
Parece-me um tanto ao quanto Monforte... mas é só um "long-shot"...
De [s.n.] a 23 de Setembro de 2014
... na muche !
De [s.n.] a 23 de Setembro de 2014
...está confirmado que é Monforte, concretamente Rua Visconde da Luz, vendo-se à direita a Rua da Lage. O edificado mantêm-se na integra.
Cumprimentos
De Bic Laranja a 23 de Setembro de 2014
Enigma do lugar resolvido.
A data e o motivo da chapa no arquivo d' «O Século» ficam em aberto.
Obrigado pela colaboração


De [s.n.] a 24 de Setembro de 2014
Cumprimentos!
De Cristina Ribeiro a 23 de Setembro de 2014
A linda e acolhedora vila que conheci em Maio, atraída por António Sardinha.
De Bic Laranja a 23 de Setembro de 2014
:) Cumpts.
De M.Martins a 24 de Setembro de 2014
Parabens!Um lindo trabalho a toda a equipa,andei a procura e ao fim de horas desisti cansado.Monfort linda e aprazivel vila,que visitei depois de ter saido de Portugal em 1965 para vesitar um companheiro na tropa.Depois da recruta em 62 na Carregueira e E.P.S.M,e Cavalaria 7 em Belem,mais uma vez.Chapeau a todos vòs.Cumprimentos!Caro Bic Laranja,fes-me lembrar quando éra miudo (ghost riders in sky Johnn Cash)falecido o ano passado.
De Bic Laranja a 27 de Setembro de 2014
Feliz por ter agradado.
Cumpts.

Comentar

Maio 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
21
23
25
26
27
29
30

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Tradicionalista (O)
Ultramar

arquivo

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

____