10 comentários:
De ICE a 15 de Setembro de 2016
Ao contrário de "excepcionar" (que ficou ainda pior com o Acordo Ortográfico), "precaucional" existe, apenas é pouco usado. Mas concedo que é muito apelativo para a linguagem vazia do politiquês televisivo.
De Bic Laranja a 15 de Setembro de 2016
Tão pouco usado que o «Corpus» do Português apenas o conta por uma vez, em discurso oral, no Brasil.
O crioulo em gestação, bem vê!...
E é sobretudo o corolário dessas mentes do politiquês televisivo que refere.
Cumpts.
De Marcos Pinho de Escobar a 15 de Setembro de 2016
Caro Amigo, apetece fugir para bem longe.
Abraço.
De Bic Laranja a 15 de Setembro de 2016
Apetece dar-lhes com um gato morto no focinho, Deus perdoe! Isso é que sim.
Cumpts.

De Mandarinia a 15 de Setembro de 2016
Nem sei o que é pior: as asneiras que dizem ou as que fazem. Já não tenho paciência para ambas. Confesso que esta história do "acordo ortográfico" me entristece profundamente.
De Bic Laranja a 15 de Setembro de 2016
O pior são os asnos que todos eles são e de que nos não livramos. Uma completa desgraça.

http://www.ilcao.com/?p=19451 para assinar e divulgar. Com o impresso electrónico a I.L.C. pode bem ter êxito.

Cumpts.
De [s.n.] a 16 de Setembro de 2016
Caro BIC,

Agradeço-lhe a indicação. Já tinha conhecimento e feito o meu dever. Assinei também o pedido para realização de referendo (a iniciativa que indicou faz mais sentido mas já tento tudo para acabar com o monstro). Há cada vez mais erros (caraterísticas, nétar e tantos mais que vejo e que nem quero fixar). O castelhano parece mais português que esta "coisa".
De a.c. a 16 de Setembro de 2016
Grato pela divulgação.
Cumpts.
De Inspector Jaap a 21 de Setembro de 2016
Entre esta coisa que temos agora e o montão de cascalho político do Verão de 75, sabe qual é a diferença? A caca é a mesma, mas as moscas, então, sabiam falar e escrever em Português.
Cumpts

De Bic Laranja a 22 de Setembro de 2016
Tinham beneficiado de melhor instrução, mas, idiotas ingratos que eram, renegaram-na.
Cumpts.

P.S.: a propósito da instrução pública, estou em dívida aqui consigo; não está esquecido.

Comentar