7 comentários:
De [s.n.] a 22 de Julho de 2018 às 17:37
Vi, vi e gostei. O que achei da maior vergonha, sem que a polícia tivesse mexido uma palha para interromper aquela escandaleira que indignou o público presente e quem assistia m casa à Corrida.

Uns tantos apátridas (quantos eram, dois?, três,?, não os filmaram) cretinos e intolerantes, comunistas e/ou bloquistas (o que é o mesmo) de certeza absoluta, tentaram interromper o espectáculo com uma gritaria infernal através de um megafone, lançando impropérios aos presentes e demonstrando um desrespeito total por um público que pagou o bilhete e encheu a Praça para poder assistir à Corrida em sossêgo e em paz. Mal conseguiu. Passado imenso tempo os tresloucados lá se calaram. Uma vergonha inadmissível.

Li ontem num jornal que o Bloco, os Verdes, o PAN e etc., apresentaram há dias na Ass. da República um requerimento a exigir a abolição das Corridas de Touros. O requerimento foi liminarmente chumbado. Bem feito.
Maria
De Bic Laranja a 22 de Julho de 2018 às 20:14
Agora imagine se aparecesse alguém de megafone na tourada do gorgulho gay. Aquela que até interdita a Avenida da Liberdade ao transeunte comum.
Cumpts.
De [s.n.] a 22 de Julho de 2018 às 23:59
Era muito bem feito que isso viesse a acontecer. Lá chegará o dia. Vamos ter fé nisso. E sobretudo esperança, já que esta é a última a morrer.
Maria
De Bic Laranja a 23 de Julho de 2018 às 20:39
Ná! Quem, de boa mente, se haveria de meter no meio daquela ordinarice. Só gente igual. Ora essa é que lá anda, cheia de gorgulho.

Cumpts.
De [s.n.] a 24 de Julho de 2018 às 01:50
Olhe que não sei, não. Pra começar, n'alguns ex-países soviéticos isso já acontece e pelo menos em dois deles estas manifestações e paradas ultrajantes estão proibidas e os respectivos povos concordam.

Mas sobre a patriótica atitude desses corajosos governantes (de países que não por acaso os esquerdistas tanto adoravam enquanto eles permaneceram sob o jugo soviético) os comunas e os xuxas cá do sítio nem sequer se pronunciam. Também não admira, traidores e oportunistas que todos eles são.

A reles politicagem que nos rege adora estes pobres de espírito e só descansou quando, uma vez alcançado o poder, começou a convidá-los a virem viver para cá arranjando-lhes casa/s gratuita/s, além de os ter incentivado a manifestarem-se em público as vezes que lhes apetecesse e quantas mais melhor. Quanto à alteração da ordem pública e da paz social, isso interessa-lhes peva.

Sobre o carácter mais do que duvidoso dos dirigentes que temos o infortúnio de suportar, muito haveria a dizer...
Maria

Nota: Não nos esqueçamos que uma das primeiras saídas à noite de Soares com o intuito de se divertir, uma vez o golpe do 25/4 assegurado, foi ir assistir a um espectáculo de travestis... Está tudo dito sobre esta classe política.

Esta notícia veio nos jornais, mas só se falou nisso uma única vez, calcula-se o motivo... Começava aí e então a censura do novo regime, a verdadeira, a manifestar-se em todo o seu esplendor.

Pois, no entanto estes aldrabões (além de desavergonhados) continuam a propagar que no Estado Novo é que havia uma censura férrea.
De Bic Laranja a 24 de Julho de 2018 às 20:01
Isto cá já não leva emenda. Oxalá me engane.
Cumpts.
De [s.n.] a 24 de Julho de 2018 às 20:21
Talvez tenha. Eu continuo a ser positiva. Basta pensar que ninguém acreditava que o regime soviético pudesse alguma dia vir a acabar. Pelo contrário todo o mundo pensava que iria eternizar-se. E a verdade é que ele implodiu quando menos se esperava, pràticamente da noita para o dia.

Repetindo-me, haja esperança.
Maria

Comentar