Sábado, 26 de Novembro de 2016

Sermão e missa cantada. O adjectivo ditador é só para outros

 Morreu o filho bastardo dum galego. Mas a Radiotelevisão Portuguesa que nos educa ensina-me o histórico líder cubano, uma das pessoas mais influentes do séc. XX, o carismático, o histórico (outra vez), o inteligente, o el comandante, opositor do ditador Baptista (a única vez que ouvi a palavra ditador neste desfile de louvaminheiros) e a que nem o Marcelinho da Gente falhou ao beija-mão, mesmo, mesmo ao virar do dobre de finados. Um feito!...
 Depois, servem-me que o fim da U.R.S.S. foi uma realidade que deixa o povo cubano ao abandono; começam a faltar os bens essenciais, mas Castro responde com mão de ferro:
 — Nada nos deterá, pátria ou morte! (Aquela vírgula devia ser um ponto final, mas ao jornalista das legendas é indiferente porque nem lhe distingue o sentido.)

Fidel de Castro, R.T.P. 3, 26/11/2016
(R.T.P. 3, 26/XI/16.)

 Mão de ferro e controverso são o contraditório livre e democrático deste noticiário catecismo.
 
Pelo meio disto (e não considerando, nunca, a feliz pilhagem de Angola) o embargo norte-americano foi um fracasso, como o bama da América, por fim, se encarregou de provar.
 Ao fim de um quarto de hora de epitáfio louvaminheiro, espaço às reacções internacionais: o correspondente em Moscovo é o primeiro, para dizer que os comunistas lamentam, mas que já se sabe que o governo da Rússia não tem afeição pelo Fidel de Castro. Notável!
 E a referência ideológica, o líder carismático num mundo onde eles faltam (esqueceram-se depressa do bama da América, tão magno o Fidel) introduzem cada novo comentador, especialista, cão ou gato chamado ao púlpito.
 Jornalismo de escarro.

(Revisto.)

Escrito com Bic Laranja às 08:29
Verbete | comentar
11 comentários:
De Bic Laranja a 26 de Novembro de 2016
É mesmo agora, um porquinho de bigode o doira com o adjectivo «romântico», por oposição ao Fulgêncio Baptista e os «outros ditadores da América Latina, como Pinochet». Como Pinochet?! Que romântico! E há lá ditadores sem ser como Pinochet!...
De Inspector Jaap a 26 de Novembro de 2016
Para um sujeito responsável por perto de 100.000 mortes, as últimas das quais há não muito tempo de 2 jovens cujo crime foi apenas a sua ânsia de liberdade, não está nada mal... Se a isto somarmos a miséria dos cubanos desde que o sujeito chegou ao poder e a quase 3ª Guerra Mundial a que chegamos por via dos mísseis soviéticos (isto é que é independência nacional) e cedência ao seu irmão do trono da primeira monarquia socialista, estamos conversados; hoje vender-se-ão muitos sacos de enjoo.

Cumpts
De Bic Laranja a 26 de Novembro de 2016
Não vendem porque a atonia é geral. Os palermas da nossa imprensa apenas replicam os tiques do estrangeiro para doutrina do homem branco. Nem originais são.
Cummpts.
De JF a 30 de Novembro de 2016
Talvez a causa para as supostas 100.000 mortes que refere no seu comentário, possa ser devida (pelo menos uma parte) à barba de Fidel Castro, que segundo um relatório produzido em 1975 pelos serviços de informação dos Estados Unidos da América, a Central Intelligence Agency (CIA), era uma das causas do poder detido por Fidel; daí ter sido elaborado um plano pela CIA (que não chegou a ser executado) para provocar a queda da sua barba, através de um producto químico que seria colocado em contacto com o corpo, ou administrado no seu organismo.
De Joe Bernard a 27 de Novembro de 2016
Leiam o livro de Juan Vivés, editado pela Europa-América, com o nome de "Os donos de Cuba".
De Bic Laranja a 27 de Novembro de 2016
Boa sugestão.
Obrigado!
De Joe Bernard a 28 de Novembro de 2016
Estava à venda no OLX por 7 aérios...
De Bic Laranja a 28 de Novembro de 2016
Bem vi. E num outro alfarrabista creio que a 8.
Obrigado.
De [s.n.] a 29 de Novembro de 2016
Fico feliz com a dialéctica dos me(r)dia de referência d´aquém e d´além-mar: Castro é "presidente", é "líder", é "comandante". Salazar é que é "ditador". Graças a Deus!
Abraço amigo
De Bic Laranja a 29 de Novembro de 2016
Ou a linguagem como subversão da comunicação. Chame-se-lhe jornalismo.
Cumpts.

Comentar

Maio 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
21
23
25
26
27
29
30
31

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Tradicionalista (O)
Ultramar

arquivo

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

____