4 comentários:
De [s.n.] a 8 de Novembro de 2019
Canibalização à finório. Na baixa lisboeta, dentro da chamada zona histórica, os canibais estão a comer a carne deixando os ossos. Destruição do interior ficando apenas a fachada exterior.
Conheci, por lá, vários edifícios com tectos do séc. XIX, autênticas obras de arte de artistas-estucadores minhotos, entre eles o Mestre Meira autor dos tectos do Palácio Foz, Palácio da Pena(Sintra) e de vários em salas de jantar em prédios da Pç. dos Restauradores.
O apetite começou em meados dos anos 60, com a destruição do prédio ao lado do 'Palladium', lado esq. no início da Av. da Liberdade, para dar lugar a um palerma mamarracho.
De Bic Laranja a 12 de Novembro de 2019
É pela cidade toda. Não levamos emenda. O património vai-se com a devoção apalermada do moderno pelo moderno.
Continuará.
Cumpts.

Comentar